=>Carpe diem quam minimum credula postero

Quarta-feira, 23 de Janeiro de 2008

Busca

 
Tenho encontrado muitas pessoas,
porém não encontro gente....
Há um vazio dentro de cada um,
um processo de fechamento em sentimentos.
Encontro sorrisos, porém daqueles
que expõem apenas os dentes.
Encontro verdadeiras tocaias,
e não corações.
Reservas insistentes da solidão.
Tenho encontrado pessoas medrosas,
indecisas, escondendo-se de si mesmas.
Pessoas que dizem:
Não sei...,
             Não sei se quero...,
                                    Não sei se posso...
Quando sabem exatamente o que querem
e o que buscam, e não se arriscam
ao menor impulso.
Pessoas duras, escuras,
impossibilitadas de amar.
Estas, cansei de encontrar...
Busco por gente que empreste o ombro,
que não tenha medo de dizer que levou um tombo.
Busco por gente que assuma que amar traz sofrer,
e, com esta certeza, não venham a se esconder.
Busco por gente que tenha a experiência
de sobrevivente de guerra.
Busco por gente, que de tanto caminhar,
não tenha receio de dizer que seus pés
ainda têm muito por machucar.
Quero gente de coragem para comigo conversar.
Gente que saiba que máscaras não dão mais para usar,
e sendo seu perfil interno, branco ou preto,
tenha a dignidade de revelar.
Busco por gente que chore livremente,
sem preconceitos pelas lágrimas derramadas.
Quero gente que saiba exatamente
para onde está indo e o que deseja encontrar,
mesmo que esta busca jamais venha alcançar.
Busco por gente,"Seres Humanos",
que saibam se doar,
estes, eu anseio por encontrar
Gente de decisão,
sem argumento para esconder, escusas ações.
Quero gente que é gente, que mostra a cara,
vai à luta e dorme contente.
É desta gente que eu preciso!
Gente liberta, que me dêem
um canto em seu colo
e saibam me acariciar, sem tempo, sem hora
e em qualquer lugar !!!
 
Autor: Cora Maria

by pdivulg às 00:33
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Galeriacores a 23 de Janeiro de 2008 às 15:43
Um poema bonito que procura as grandes qualidades da pessoa humana


De Joana a 23 de Janeiro de 2008 às 21:05
Como aprendi em Axiologia e Ética, este poema procura verdadeiros Homens... Não apenas gente... Mas Homens...


Comentar post

=>A Foto do dia

=>postas recentes

=> Mudança dos tempos

=> Ponto final

=> 95 Primaveras

=> Festa da Fé_Leiria 2010

=> Coleccionando flores....

=> Passatempo

=> Para onde vais Portugal

=> Os tempos mudam

=> O CÚMULO DA IRONIA .........

=> Anedota da Páscoa

=>arquivos

=> Outubro 2010

=> Julho 2010

=> Maio 2010

=> Dezembro 2009

=> Outubro 2009

=> Abril 2009

=> Fevereiro 2009

=> Janeiro 2009

=> Dezembro 2008

=> Novembro 2008

=> Outubro 2008

=> Maio 2008

=> Abril 2008

=> Março 2008

=> Fevereiro 2008

=> Janeiro 2008

=> Dezembro 2007

=> Novembro 2007

=> Outubro 2007

=> Setembro 2007

=> Julho 2007

=> Junho 2007

=> Maio 2007

=> Abril 2007

=> Março 2007

=> Fevereiro 2007

=> Janeiro 2007

=> Dezembro 2006

=> Novembro 2006

=> Outubro 2006

=> Setembro 2006

=> Março 2006

=>pesquisar

 

=>Outubro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


=>A passagem do dia

=>A citação

=>Escreva-me: pdivulg@sapo.pt

=>O Tempo por cá

=>Fases da lua


moon phases
 

=>Contador

=>mais sobre mim

=>tags

=> todas as tags

=>O meu selo

PDivulg

blogs SAPO

=>subscrever feeds