=>Carpe diem quam minimum credula postero

Terça-feira, 18 de Dezembro de 2007

As origens do Pai Natal

Para a história ficou conhecido por Pai Natal, que na noite de 24 de Dezembro anda pelo mundo a distribuir prendas, principalmente às crianças que se portaram bem durante o ano. Mas a história remonta ao século II ou IV, data imprecisa do nascimento de São Nicolau, em Lycia, no sudoeste da Ásia Menor. Foi Bispo de Myra, em Dembre, na actual Turquia. Também a data da sua morte não é certa. Foi sepultado num santuário no séc. VI, local onde dizem ter nascido uma nascente de água. Em 1089 os seus restos mortais foram transladados para Bari, na Itália onde passou a ser conhecido como São Nicolau de Bari.

 

De acordo com a lenda, Nicolau era cidadão de Patras, nascido no seio de uma família abastada. Após a morte dos seus pais, procurou repartir os seus bens com os pobres. Outra lenda diz que um dia Nicolau auxiliou uma família pobre, ao durante noites seguidas colocar debaixo da janela desta família, um saco com dinheiro. Sendo um dia descoberto a sua fama e bondade espalhou-se por toda a parte.

 

Em 1822, Clement Clarke Moore fez um poema "A Noite de Natal" sobre São Nicolau, evocando-o como um velho, jovial, rechonchudo, de barba branca e com mitra e báculo. A figura do Pai Natal foi assim nascendo, ficou conhecido por distribuir prendas às crianças e a imagem foi passando ao longo de muitos anos, assim descreve o livro "Natal no Algarve – Raízes Medievais”, de Pe José da Cunha Duarte.

 

No século XX, ao ser apresentado pela Coca Cola, não mais foi esquecido, instigando ao aparecimento de várias lendas. Alguns países celebram a troca de presentes às crianças, na véspera do dia do santo, a 5 de Dezembro, ao invés da noite de Natal ou da noite dos Reis.

 

 

Depois da Segunda Guerra Mundial, a figura do Pai Natal invadiu a Europa. A Igreja Católica e a Evangélica lutaram sempre contra o “pai natal” ao serviço da Coca Cola, que usou a sua imagem para a explorar. A sua popularidade aumentou transformando-o em símbolo, estando directamente relacionado com o nascimento de Jesus Cristo, já que os princípios de dar sem pedir em troca são também máximas de Cristo. Ficou também como um dos santos mais populares da história da cristandade, sendo o protector não só dos mais pequenos.

 

tags:

by pdivulg às 00:54
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Galeriacores a 18 de Dezembro de 2007 às 13:05
O despojamento e renuncia dos bens materiais e a partilha com os pobres é sem dúvida duas das grandes características principais de todos os grandes santos da igreja em que o "Pai Natal" seguramente não é excepção


Comentar post

=>A Foto do dia

=>postas recentes

=> Mudança dos tempos

=> Ponto final

=> 95 Primaveras

=> Festa da Fé_Leiria 2010

=> Coleccionando flores....

=> Passatempo

=> Para onde vais Portugal

=> Os tempos mudam

=> O CÚMULO DA IRONIA .........

=> Anedota da Páscoa

=>arquivos

=> Outubro 2010

=> Julho 2010

=> Maio 2010

=> Dezembro 2009

=> Outubro 2009

=> Abril 2009

=> Fevereiro 2009

=> Janeiro 2009

=> Dezembro 2008

=> Novembro 2008

=> Outubro 2008

=> Maio 2008

=> Abril 2008

=> Março 2008

=> Fevereiro 2008

=> Janeiro 2008

=> Dezembro 2007

=> Novembro 2007

=> Outubro 2007

=> Setembro 2007

=> Julho 2007

=> Junho 2007

=> Maio 2007

=> Abril 2007

=> Março 2007

=> Fevereiro 2007

=> Janeiro 2007

=> Dezembro 2006

=> Novembro 2006

=> Outubro 2006

=> Setembro 2006

=> Março 2006

=>pesquisar

 

=>Outubro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


=>A passagem do dia

=>A citação

=>Escreva-me: pdivulg@sapo.pt

=>O Tempo por cá

=>Fases da lua


moon phases
 

=>Contador

=>mais sobre mim


=> Perfil

=> seguir perfil

. 6 seguidores

=>tags

=> todas as tags

=>O meu selo

PDivulg

SAPO Blogs

=>subscrever feeds