=>Carpe diem quam minimum credula postero

Quarta-feira, 18 de Abril de 2007

Vida efémera

 
Formatação: Simone P. Rodrigues
 
 
 
Se pudéssemos ter consciência do quanto nossa vida é efémera, talvez pensássemos duas vezes antes de jogar fora as oportunidades que temos de ser e de fazer os outros felizes.
 
 
 
Muitas flores são colhidas cedo demais. Algumas, mesmo ainda em botão. Há sementes que nunca brotam e há aquelas flores que vivem a vida inteira até que, pétala por pétala, tranquilas, vividas, se entregam ao vento.
 
 
 
Mas a gente não sabe adivinhar. A gente não sabe por quanto tempo estará enfeitando esse Éden e tampouco aquelas flores que foram plantadas ao nosso redor. E descuidamos. Cuidamos pouco. De nós, dos outros.
 
 
 
 
Nos entristecemos por coisas pequenas e perdemos minutos e horas preciosos.
 
 
 
 
 
Perdemos dias, às vezes anos. Nos calamos quando deveríamos falar; falamos demais quando deveríamos ficar em silêncio.
 
 
 
 
Não damos o abraço que tanto nossa alma pede porque algo em nós impede essa aproximação.
 
 
 
 
 
Não damos um beijo carinhoso "porque não estamos acostumados com isso" e não dizemos que gostamos porque achamos que o outro sabe automaticamente o que sentimos.
 
 
 
 
 
E passa a noite e chega o dia, o sol nasce e adormece e continuamos os mesmos, fechados em nós. Reclamamos do que não temos, ou achamos que não temos suficiente.
 
 
 
 
 
Cobramos. Dos outros. Da vida. De nós mesmos.
 
 
 
 
 
Nos consumimos. Costumamos comparar nossas vidas com as daqueles que possuem mais que a gente.
 
 
 
 
 
E se experimentássemos comparar com aqueles que possuem menos? Isso faria uma grande diferença.
 
 
 
 
E o tempo passa...
 
 
 
 
 
Passamos pela vida, não vivemos. Sobrevivemos, porque não sabemos fazer outra coisa.
 
 
 
 
 
Até que, inesperadamente, acordamos e olhamos para trás. E então nos perguntamos: E agora?
 
 
 
 
 
Agora, hoje, ainda é tempo de reconstruir alguma coisa, de dar o abraço amigo, de dizer uma palavra carinhosa, de agradecer pelo que temos.  
 
 
 
 
Nunca se é velho demais ou jovem demais para amar, dizer uma palavra gentil ou fazer um gesto carinhoso. 
 
 
 
 
 
Não olhe para trás. O que passou, passou. O que perdemos, perdemos. Olhe para frente!
 
 
 
 
 
Ainda é tempo de apreciar as flores que estão inteiras ao nosso redor.  
 
 
 
 
Ainda é tempo de voltar-se para Deus e agradecer pela vida, que mesmo efémera, ainda está em nós.  Pense!... Não o perca mais!...
 
Autor do texto: Letícia Thompson  Imagens: www.gettyimages.com
 
 
 
 
 
 
 
 
tags:

by pdivulg às 00:53
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Perola & Granito a 18 de Abril de 2007 às 00:59
bonito post


De Galeriacores1 a 18 de Abril de 2007 às 12:16
Pois é, temos um mundo de oportunidades que na maioria das vezes, levados por um egoísmo desenfreado, acabamos por desperdiçar. Felizmente que há sempre um novo dia pela frente e nunca é tarde de mais para começar de novo.


De Joana a 19 de Abril de 2007 às 21:44
Lindo lindo lindo...
Estou sem palavras... Mas a reflectir no que acabei de ler...


Já estava com saudades de visitar este espaço... :)


De Letícia Thompson a 17 de Maio de 2007 às 16:59
Boa tarde!

Entrei aqui por acaso. Gostaria de informar que o texto Vida Efêmera (na realidade batizado Efêmero por mim mesma) é de minha autoria. Peço a gentileza de substuírem o "desconhecido" por Letícia Thompson.

Abraço agradecido e uma bela tarde!

Letícia


De Samuel Machado a 11 de Outubro de 2009 às 01:59
Lindo post ! De fato devemos aprender a viver a vida com mais integridade, tendo em vista que num piscar de olhos... passaremos, assim como muitos já passaram pela Terra.


Comentar post

=>A Foto do dia

=>postas recentes

=> Mudança dos tempos

=> Ponto final

=> 95 Primaveras

=> Festa da Fé_Leiria 2010

=> Coleccionando flores....

=> Passatempo

=> Para onde vais Portugal

=> Os tempos mudam

=> O CÚMULO DA IRONIA .........

=> Anedota da Páscoa

=>arquivos

=> Outubro 2010

=> Julho 2010

=> Maio 2010

=> Dezembro 2009

=> Outubro 2009

=> Abril 2009

=> Fevereiro 2009

=> Janeiro 2009

=> Dezembro 2008

=> Novembro 2008

=> Outubro 2008

=> Maio 2008

=> Abril 2008

=> Março 2008

=> Fevereiro 2008

=> Janeiro 2008

=> Dezembro 2007

=> Novembro 2007

=> Outubro 2007

=> Setembro 2007

=> Julho 2007

=> Junho 2007

=> Maio 2007

=> Abril 2007

=> Março 2007

=> Fevereiro 2007

=> Janeiro 2007

=> Dezembro 2006

=> Novembro 2006

=> Outubro 2006

=> Setembro 2006

=> Março 2006

=>pesquisar

 

=>Outubro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


=>A passagem do dia

=>A citação

=>Escreva-me: pdivulg@sapo.pt

=>O Tempo por cá

=>Fases da lua


moon phases
 

=>Contador

=>mais sobre mim

=>tags

=> todas as tags

=>O meu selo

PDivulg

blogs SAPO

=>subscrever feeds