=>Carpe diem quam minimum credula postero

Quarta-feira, 31 de Janeiro de 2007

14 verdades Parte III

7 –E  QUANDO A MULHER NÃO TEM CONDIÇÕES ECONÓMICAS PARA CRIAR UM FILHO?
Quem  somos  nós  para  decidir  quem  deve  viver  ou  morrer?  Para  decidir  quem  será  ou  não feliz por causa das condições no momento do nascimento? O destino de cada um é uma surpresa, basta ver  quantas estrelas  milionárias do  futebol  vieram  de  bairros  de  lata.  Deviam  ter sido  abortadas?  Uma  mãe com  dificuldades precisa de  ajuda para  criar  os seus  filhos, abortar  mantê-la-á  na  pobreza  e na ignorância, o que só leva ao aborto repetido. 
8 – MAS TEM QUE SE ACABAR COM O ABORTO CLANDESTINO…
É  verdade,  temos  mesmo  é  que  acabar  com  o  aborto,  que  ninguém  pense  que  precisa  dele, mas  a  despenalização  não  ajuda  em  nada  à  sua  abolição.  Em  todos  os  países,  após  a  despenalização aumentou muito o aborto legal (segundo a Eurostat, no Reino Unido 733%, por ex.), mas não diminuiu o aborto clandestino,  pois a lei não  combate as  suas  causas (quem quer esconder  a  sua  gravidez não a quer revelar no
hospital, por exemplo).
 
 E após os prazos legais regressa tudo à clandestinidade. 
A  diminuição  do  aborto  passa  por  medidas  reais  e  positivas  de  combate  às  suas  causas,  e  não  há  melhor forma de ajudar os governos a demitirem-se destas prioridades do que despenalizando o aborto. 
O  que  importa  é  ajudar  a  ver  as  situações  pelo  lado  positivo  e  da  solidariedade,  e  não  deixar  que  muitas mulheres se  vejam desesperadamente  sós em momentos  extremamente difíceis das suas vidas. É preciso que elas  saibam  que  há  sempre  uma  saída  que  não  passa  pela  morte  de  ninguém,  e que  há  muitas instituições e pessoas de braços abertos para as ajudarem.
9 - A DESPENALIZAÇÃO SERIA SÓ PARA AS MULHERES?
Não.  A  despenalização  abrange  todos:  médicos,  pessoas  com  fortes  interesses  económicos  nesta prática, pessoas que induzem ao aborto…. Pessoas que na lei de 1984/97 tinham penas muito mais pesadas que  a  própria  mulher.  As  leis  pró-aborto  abrem  as  portas  ao  grande  negócio  das  Clínicas Privadas  Abortivas  e  aos  acordos para  o Estado pagar  esses  serviços, enquanto os  verdadeiros doentes esperam anos para serem atendidos sem terem direito a essas regalias.

tags: , ,

Terça-feira, 30 de Janeiro de 2007

14 Verdadess Parte II

Amigos tive um pequeno problema técnico e perdi o documento original no qual iria criar os posts desta semana... Tenho muita pena... No entanto vou continuar a postar nesta mesma linha baseado noutro documento com mensagem semelhante...
 
4 – E OS PROBLEMAS DA MULHER?... 
 
 A suposta solução dos problemas dum ser humano não pode passar pela morte doutro ser humano. Esse é o erro que está na base de todas as guerras e de toda a violência.
A mulher em dificuldade precisa de ajuda positiva para a sua situação. A morte do seu filho será um trauma físico e psicológico que em nada resolve os seus problemas de pobreza, desemprego, falta de informação.
 Para além disso, a proibição protege a mulher que muitas vezes é fortemente pressionada a abortar contra vontade pelo pai da criança e outros familiares, a quem pode responder que recusa fazer algo proibido por lei.
Nos estudos que existem referentes aos países onde o aborto é legal, mais de metade das mulheres que abortaram afirmam que o fizeram obrigadas.
 
5 - MAS A MULHER NÃO TEM O DIREITO DE USAR LIVREMENTE O SEU CORPO? 
 

A mulher tem o direito de usar o seu corpo, mas não de dispor do corpo de outro. O bebé não é um apêndice que se quer tirar, é um ser humano único e irrepetível, diferente da mãe e do pai, com um coração que bate desde os 18 dias, com actividade cerebral visível num electroencefalograma desde as 6 semanas, com as características físicas e muitas da sua personalidade futura presentes desde o momento da concepção.
 
6 – E QUANTO À QUESTÃO DA SAÚDE DA MULHER QUE ABORTA?
 
 
 Legal ou ilegal, o aborto representa sempre um risco e um traumatismo físico e psicológico para a mulher. Muitas vezes o aborto é-lhe apresentado como a solução dos seus problemas, e só tarde demais ela vem a descobrir o erro dessa opção. O aborto por sucção ou operação em clínicas e hospitais legais, pode provocar cancro de mama, esterilidade, tendência para aborto espontâneo, infecções que podem levar à histerectomia, depressões e até suicídios. O aborto químico (comprimidos), cujos efeitos sobre a mulher são em grande parte desconhecidos, quadruplica o risco da mulher vir a fazer um aborto cirúrgico.
O trauma pós-aborto deixa múltiplas sequelas psicológicas durante anos.
tags: , ,

Domingo, 28 de Janeiro de 2007

14 Verdades Parte I

Estamos em época de campanha para informar e orientar o voto para o próximo referendo.
 Tenho falado com algumas pessoas, tenho lido muitos textos e visto muitas opiniões. Vejo pontos positivos por um lado, e também por outro. Como tal por forma a esclarecer irei ao longo desta semana pubicar um Email que recebi de Claudio Anaia. Que pode ajudar a tirar dúvidas.
 
14 verdades sobre o aborto.
 
«Caímos tão fundo que atrever-se a proclamar aquilo que é óbvio se transformou em dever de todo o ser inteligente»
 
 
George Orwell
 
1 – QUAL A QUESTÃO QUANDO SE FALA DE DESPENALIZAÇÃO DO ABORTO?

Desde 1984, é legal em Portugal abortar:
 
- Quando a saúde ou a vida mãe estão em risco;
- Por malformação do feto;
- Por violação.
 
O referendo de 2007 propõe que a mulher possa abortar até às dez semanas, sem ter de dar qualquer razão, nos hospitais públicos ou em clínicas privadas.
 
O Ministro da Saúde avançou até a hipótese de o Estado comparticipar o aborto feito por privados - quando não fez o mesmo para tratar cataratas, hérnias, ou outro problema que afecte a saúde de milhares de portugueses, segundo o Bastonário da Ordem dos Médicos.
 
Vários partidos propõem também alargar os prazos legais.
 
Custo médio de um aborto:
€ 450
 
2 - O BEBÉ TEM ALGUMA PROTECÇÃO LEGAL?

Ainda vivemos numa sociedade que considera que todos, e especialmente os mais fracos e desprotegidos, merecem protecção legal.
 
Mesmo na lei de 1984 este era o princípio base, no qual se abriam algumas excepções, em casos-limite.
 
Se a despenalização passar, é o princípio-base que muda.
 
Portugal passará a admitir, em 2007, que há seres humanos com direito de vida ou de morte sobre outros seres humanos.
 
Isto é, que o mais forte (a mulher) poderá impor a sua vontade ao mais fraco (o bebé), sem que este tenha quem o defenda.
 
3 - DIZEM QUE O FETO AINDA NÃO É PESSOA E POR ISSO NÃO TEM DIREITOS...

Dentro da mãe não está um animal ou uma planta - está um ser humano em crescimento.
 
Será que não é uma pessoa porque – ainda - não pode discursar sobre “O Monte dos Vendavais” ou efectuar contas de somar?
 
Não é uma pessoa porque – ainda – não faz nada de importante, de grave, de sério?
Um bebé é uma pessoa…
 
É uma pessoa que cresce no ventre da mãe, nasce e se vai tornando cada vez mais pessoa….
…na medida em que aqueles que a rodeiam a amarem.
 
O bebé está dependente da mãe e assim continuará durante muitos anos da sua vida. Dependente como muitos doentes ou idosos.
 
É por serem mais frágeis que os bebés, dentro ou fora do seio materno, os doentes e idosos, precisam mais da protecção legal dada por toda a sociedade.
 
 
Esta é uma pessoa de 21 semanas, apertando um dedo ao cirurgião que lhe salvou a vida, dentro do útero.
tags: , ,

Sexta-feira, 26 de Janeiro de 2007

Coidado com as galinhas...

Fim de semana à porta e divulgo aqui esta notícia que não resisti publicar, porque é bem curiosa e serve, também para "desanuviar" um pouco...  Tirei do diário digital.
Uma criança de quatro anos matou 443 frangos na aldeia de Jiangsu, província do leste da China, usando apenas a sua voz, informou hoje o jornal Nanjing Morning Post.
Um tribunal local determinou que os gritos da criança tinham sido os causadores da misteriosa morte das aves, ocorrida a 24 de Setembro na província de Haian.
O pai do menor, de sobrenome Xu, que trabalha como distribuidor de gás, foi obrigado a pagar uma indemnização de cerca de 230 dólares ao proprietário dos frangos mortos, chamado Wang.
Tudo começou quando o pai entrou numa exploração avícola para fazer uma entrega, acompanhado do filho, e um cão assustou a criança com os seus latidos.
Os gritos da criança em pânico assustaram os frangos, que começaram a ficar agitados. A maioria morreu por esmagamento.
O tribunal local determinou que os gritos da criança foram o único «som anormal» que pode ter causado o tumulto no galinheiro, baseado em declarações de testemunhas que confirmaram o sucedido.
Testes laboratoriais realizados por veterinários descartaram a hipótese de os animais mortos sofrerem de intoxicação, gripe das aves ou qualquer outra doença letal.
 
Coidado então com os gritos junto ás galinhas!!!
Bom fim de semana!

Quinta-feira, 25 de Janeiro de 2007

Viagem dentro de si

 
 
 
 
Hoje existem edifícios mais altos e estradas mais largas, porém temperamentos pequenos e pontos de vista mais estreitos.
Gastamos mais, porém desfrutamos menos.
Temos casas maiores, porém famílias menores.
 
Temos mais compromissos, porém menos tempo.
Temos mais conhecimentos, porém menos discernimento.
 
Temos mais remédios, porém menos saúde.
Multiplicamos nossos bens, porém reduzimos nossos valores humanos.
 
Falamos muito, amamos pouco e odiamos demais.
Chegamos à Lua, porém temos problemas para atravessar a rua e conhecer nosso vizinho.
 
Conquistamos o espaço exterior, porém não o interior.
Temos dinheiro, porém menos moral    . . .
 
É tempo de mais liberdade, porém de menos alegrias . . .
 
Tempo de mais comida, porém menos vitaminas...
Dias em que chegam dois salários em casa, porém aumentam os divórcios.
 
Dias de casas mais lindas, porém de lares desfeitos.
 
Por tudo isso, proponho que de hoje e para sempre                               . . .
Você não deixe nada " para uma ocasião especial ", porque cada dia que você viver será uma ocasião especial.
 
Procure
“Deus”...Conheça-o.
 
Bonito, recebido via Email
 

Quarta-feira, 24 de Janeiro de 2007

Aborto uma vez mais

Até ao dia 11 de Fevereiro, será certamente o tema recorrente. Tenciono publicar alguns posts sobre esta temática . Hoje transcrevo algumas palavras do senhor Marques Mendes que me fazem reflectir:
 
Também é difícil combater a corrupção, mas combatemo-la . Não a legalizamos.

Também é difícil combater o tráfico de droga, mas combatemo-lo . Não o legalizamos.


O mal combate-se. Não se legaliza. Por maioria de razão, quando o bem a defender é uma vida humana
tags: ,

Terça-feira, 23 de Janeiro de 2007

Fazedor de Bem

Ontem  faleceu o abade Pierre em França, foi o fundador da comunidade Emaús.
A comunidade Emaús é um movimento criado pelo abade Pierre em 1953, conta com 115 comunidades em França e com mais de 400 grupos em todo o mundo, que lutam contra a pobreza em mais de 40 países, da Bolívia aos Camarões.

A história de toda a Emaús começa com o encontro entre o abade Pierre e um homicida desesperado que procura o suicídio. Abade Pierre terá conseguido convencer o indivíduo a fazer o seu caminho de salvação voluntariando-se para ajudar o movimento, depois de lhe ter contado a sua história pessoal, de renúncia ao cargo de deputado para ajudar os sem-abrigo da cidade. Começou então a aventura Emaús , que se baseia. Fundamentalmente, na recuperação de objectos usados, de mobiliário a roupa, que depois são vendidos para financiar o movimento. Só em França, a venda de roupa em segunda mão, rendeu, em 2005, 117,7 milhões de euros. A prioridade do movimento a nível internacional vai para a ajuda aos mais marginalizados, como toxicodependentes ou idosos sem apoio familiar.
 
A Emaús internacional, criada em 1971, coordena 446 grupos locais com intervenção na agricultura, ensino, integração de crianças de rua e de comunidades de sem-abrigo e em bairros urbanos degradados. Também tem desenvolvido trabalho entre as comunidades de imigrantes, na defesa de direitos de trabalho destes grupos e tem desenvolvido acções de sensibilização contra o tráfico de mulheres e crianças para a prostituição
Fonte Jornal Público.

Morreu um grande fazedor de bem!
tags:

Domingo, 21 de Janeiro de 2007

Este clima...

Recorte do Euronews até quando vamos fingir que nada se passa?
Boa Semana.

As consequências económicas catastróficas do aquecimento climático, previstas pelo relatório Stern, começam já a fazer-se sentir nalguns sectores. Na Áustria, como em França ou na Alemanha, a falta de neve deixa os trabalhadores no desemprego e arruína as economias locais.

Um relatório da OCDE refere que o aquecimento nos Alpes é 3 vezes superior à média global. Com a subida de 1 grau da temperatura média, a Alemanha, por exemplo, irá perder 60% do seu domínio esquiável, algo que pode vir a acontecer em menos de 2 décadas.

Na Rússia, os ursos do Zoológico de São Petersburgo já estão a comer quando deviam sair da hibernação só em Março. Segundo um meteorologista russo, os últimos dados não deixam dúvidas, "o aquecimento global está a acelerar e a culpa é do homem". Os cientistas afirmar que 2007 será o ano mais quente da história desde que há registos, um facto que se pode comprovar pelas temperaturas amenas deste Janeiro na Europa, a ultrapassarem por vezes os 20 graus, mesmo à noite.

É o caso da Madeira, mas também da Grécia, onde a primavera chegou em pleno inverno. As árvores estão em flôr, os pássaros não respeitam os ritmos migratórios naturais. O investigador responsável pelo observatório nacional de Atenas, refere que "a precipitação está num nível 20 vezes inferior ao normal", "todo o ciclo da água foi afectado, o que é um bom indicador da influência do Homem no clima". As alterações mais notórias são visíveis nos ecossistemas aquáticos. Certas espécies de peixes, ao contrário do habitual, ainda não apareceram nas redes dos pescadores no Mar Egeu. Outras romperam o ciclo de reprodução. A pesca e a agricultura, primordiais na Grécia, temem já a catástrofe.

Do outro lado do Atlântico a situação não é melhor. As estações do ano trocaram de costa. Em Nova Iorque anda-se de t-shirt em Central Park, enquanto que na Califórnia, os condutores não conseguem habituar-se à neve e ao gelo. Uma vaga de frio que obrigou o governador, Arnold Scharznegger, a decretar o estado de emergência em várias zonas agrícolas.

Que fazer face a este cenário, que alguns consideram mais perigoso que a ameaça nuclear? A solução passa por reduzir as emissões de gases que provocam o efeito estufa, uma missão difícil para Ban Ki-Moon, o novo secretário-geral da ONU, mas para a qual todo o planeta tem de contribuir, por uma simples questão de sobrevivência.


Sexta-feira, 19 de Janeiro de 2007

Casos na vida

Este caso de paternidade, que as televisões tem relatado tem me levado a reflectir sobre a justiça e as famílias. Por um lado temos um homem que teve um caso com uma senhora e que nunca mais soube (quis saber) sobre a possível gravidez da mãe, por outra uma família que acolhe e vai criando a criança como se fosse filha.
 A justiça dá razão ao Pai biológico em detrimento do Pai adoptivo. Mas e para a criança quem é Pai?...
 
 Questões do tempo moderno.... Que pouca felicidade trazem....
 
Mais informação aqui
 
Bom fim de semana.
tags:

Quinta-feira, 18 de Janeiro de 2007

Enfermeira de abortos

Publicado no jornal Correio da manha esta entervista a uma enfermeira de abortos:
 
C., enfermeira, faz abortos clandestinos “há uns anos”, por questões monetárias. Leva entre 400 e 450 euros por cada um. Metade é lucro.

Correio da Manhã – Há quanto tempo faz abortos clandestinos?

Enfermeira C. – Há uns anos.

– Por que o faz?

– Não escondo que é por questões monetárias, mas não só: é uma ajuda que alguém tem de prestar. As pessoas precisam, é uma necessidade.

– Quanto leva por cada aborto?

– Entre 400 a 450 euros.

– Qual a percentagem de lucro?

– Sensivelmente metade, cerca de 200 euros. Gasta-se muito...

– Em quê?

– A anestesia é caríssima e não se vende nas farmácias. Vem de Espanha, adquire-se no mercado paralelo, ou seja, fica mais cara ainda. Anda na casa dos 50 euros. Depois há uma vacina, a Rogan, que tem de ser administrada no caso de a interrupção ser feita em sangue negativo. Se essa vacina não for tomada, os futuros filhos podem ter problemas. Essa vacina ronda, também, os 50 euros. Finalmente, os custos inerentes ao sítio onde se pratica.

– É fácil arranjar sítio?

– Nada fácil. Temos de comprar uma casa. Ninguém aluga uma casa para fazer abortos. Compramos uma casa e adaptamo-la. E temos de pagar a uma empregada, que não ganha o mesmo que uma empregada normal. Corre riscos, tem de ser paga acima da média.

– Quantas pessoas fazem o aborto?

– Duas pessoas.

– E a compra de material?

– É adquirido em serviços de venda de material hospitalar.

– Como é a casa onde faz os abortos?

– Tem uma sala, um quarto e um compartimento mais pequeno. A sala é de espera, o compartimento mais pequeno para fazer o aborto. O quarto é para a paciente descansar.

– O local requer condições de higiene especiais?

– Sem dúvida, mas a minha experiência em hospitais deu-me conhecimentos nessa matéria. O material tem de ser muito bem esterilizado e o local desinfectado. Nada é utilizado sem primeiro ter passado pelos 280 graus.

– Quem acompanha a parturiente?

– Há de tudo: umas vezes vêm sozinhas, outras com o pai, a mãe, o marido, o companheiro, depende.

– Quantos abortos faz actualmente?

Talvez uma média de um por dia, cinco por semana. Hoje fazem-se muito poucos.

– Até hoje houve algum que lhe correu mal?

– Nunca.

– O que faz ao que é retirado?

Vai para a sanita. Aquilo é uma pinguinha de sangue...

– Quem são as suas pacientes?

– Aparece de tudo, mas nos últimos anos a faixa etária mudou. Antes havia imensas jovens, hoje são mulheres a partir dos 30 anos. As pessoas estão muito ilucidadas, muito conscientes acerca dos efeitos da pílula conjugados com o tabaco. Faz muito mal e pode conduzir a problemas cardiovasculares. Receosas, deixam de tomar e acabam por engravidar.

– Quanto tempo demora a fazer um aborto?

– No máximo dez minutos.

– Que técnica utiliza?

– A aspiração.

– Antes não era esse o método.

– Não, era a raspagem. Mas eu sempre fiz através da aspiração. O meu aparelho veio da China. Há 15 anos que tenho aspirador.

– Pede sempre ecografia?

– Recomendo sempre. Não temos Raios X nos olhos. Se a pessoa não leva é com ela.

– A anestesia é geral?

– Depende. Há quem queira e quem não queira. Eu não acho que seja necessário.

– Até que altura faz abortos?

– Até às dez semanas. Mais do que isso não. Mas há quem faça para além desse tempo.

– Porque não faz até mais tarde?

– Por uma questão de consciência. A partir das dez semanas um feto entra em sofrimento e não se deve fazer.

– A recuperação da pessoa é rápida?

– Meia hora. Depois vai pa-ra casa.

– Faz algum acompanhamento posterior?

– Recomendo sempre que se faça uma ecografia após o aborto. Se houver algum problema estou comunicável dia e noite.

– E ligam muito?

– Sim, por qualquer coisinha. Mesmo que tenham uma dor de dentes...

– E se as coisas se complicarem?

– Temos um médico que trabalha connosco que acompanha a situação.

– A pílula do dia seguinte e a pílula abortiva fizeram diminuir os abortos?

– A pílula do dia seguinte não dá nada e a abortiva ‘não existe’. O que resolve é o Cytotec. Os abortos diminuíram para um décimo com a entrada no mercado deste medicamento. Não há ninguém que vá a uma parteira sem primeiro ter tentado o Cytotec.

– E resulta?

– Em 80 por cento dos casos resulta. E resulta com qualquer tempo. A venda é mais ou menos livre...

– O aborto provocado pelo Cytotec é diferente?

– Muito diferente. O Cytotec dá muita hemorragia e dores de ‘morte’. Além de que, regra geral, não invalida uma ida ao hospital para limpar. É muito perigoso.

– Se o referendo der ‘sim’ admite abrir uma clínica?

- Sim, superlegal.
 
QUAIS OS MOTIVOS QUE LEVARAM À DECISÃO DE ABORTAR?

Era muito jovem: 17,8%

As condições económicas não o permitiam: 14,1%

Por não desejar ter filhos: 13,2%

Tinha tido um filho à pouco tempo: 10,4%

Companheiro rejeitou gravidez: 9,4%

Instabilidade conjugal: 9,1%

Pressões familiares: 8%

Problemas de saúde: 4,2%

Malformações do feto: 3,3%

Já não tinha idade para ter filhos: 2,6%

Outro motivo: 8,1%
tags: , ,

Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2007

13 passos para o bem

1- Por mais que lhe falem da tristeza . . .
. . . prossiga sorrindo !
 
2- Por mais que lhe demonstrem rancor . . .
. . . prossiga perdoando !
 
3- Por mais que lhe tragam decepções . . .
. . . prossiga confiando !
 
4- Por mais que lhe ameacem de fracasso . . .
. . . prossiga apostando na vitória !
 
5- Por mais que lhe apontem erros . . .
. . . prossiga com os seus acertos !
 
6- Por mais que discursem sobre a ingratidão . . .
. . . prossiga ajudando !
 
7- Por mais que noticiem a miséria . . .
. . . prossiga crendo na prosperidade !
 
8- Por mais que lhe mostrem destruições . . .
. . . prossiga na construção !
 
9- Por mais que acenem doenças . . .
. . . prossiga vibrando saúde !
 
10- Por mais que exibam ignorância . . .
. . . prossiga exercitando sua inteligência !
 
11- Por mais que o assustem com a velhice . . .
. . . prossiga sentindo-se jovem !
 
12- Por mais que plantem o mal . . .
. . . prossiga semeando o bem !
 
13- Por mais que contem mentiras . . .
. . . prossiga na sua verdade !
 
Por mais difícil que lhe pareçam essas 13 tarefas . . .
. . . prossiga acreditando na capacidade que Deus lhe deu para cumpri-las !
 

tags:

Terça-feira, 16 de Janeiro de 2007

Anedota para pensar...

Ontem à noite estive numa acção de formação para catequistas e ouvi lá esta anedota :
 
Estava Jesus diante da pecadora e disse:
“ Quem não tiver pecados que atire a 1 pedra, daí Jesus vê 1 pedra a passar por ele e bater na pobre mulher pecadora... Jesus vira-se para ver quem nunca pecara e diz:
-Ò mãe, porque não ficaste em casa?”...
tags: ,

Segunda-feira, 15 de Janeiro de 2007

Nem tudo é mau em Portugal

Portugal está no penúltimo lugar do ranking de óbitos por suicídio e lesões auto-infligidas. A Finlândia lidera com 21,5 suicídios / 100.000 hab..

Entre as décadas de 70 e 90 o número de suicidas em Portugal desceu cerca de metade.

Cerca de 58 mil europeus cometem suicídio na Europa todos os anos. Os acidentes de carro matam 50.700 pessoas.A taxa de suicídios aumentou 60 por cento nos últimos 45 anos. As tentativas de suicídio são 20 vezes mais frequentes que os suicídios.

90 por cento dos suicídios encontram-se relacionados com distúrbios mentais (depressão e abuso de substâncias).

Nos Estados Unidos o suicídio é a oitava causa de morte. Entre 1952 e 1995 o seu número triplicou entre os adolescentes e os jovens adultos.

(*) Dados do Eurotrials e da Comissão Europeia
O que leva jovens a seguir esta solução, será a falta de liberdade?...
tags:

Sexta-feira, 12 de Janeiro de 2007

Fim de semana!

Fim de semana à porta faço votos para que tenham um excelente fim de semana.
 

Quinta-feira, 11 de Janeiro de 2007

Festa de Natal

O tempo passa sempre mais depressa do que imaginamos...
 Há algum tempo atrás falei aqui que estava, em conjunto com os catequistas de Pernelhas, a organizar uma festa com as crianças e jovens daquele centro. Foi um grande êxito, com uma muito grande participação dos Pais (o que é sempre um êxito).
 Correu bem houve uma variedade de números e no final um almoço partilhado. A sensação que ficou em muitos foi que para o ano haja mais. Assim Deus queira!
 Aqui ficam alguns retratos.
 
 

=>A Foto do dia

=>postas recentes

=> Mudança dos tempos

=> Ponto final

=> 95 Primaveras

=> Festa da Fé_Leiria 2010

=> Coleccionando flores....

=> Passatempo

=> Para onde vais Portugal

=> Os tempos mudam

=> O CÚMULO DA IRONIA .........

=> Anedota da Páscoa

=>arquivos

=> Outubro 2010

=> Julho 2010

=> Maio 2010

=> Dezembro 2009

=> Outubro 2009

=> Abril 2009

=> Fevereiro 2009

=> Janeiro 2009

=> Dezembro 2008

=> Novembro 2008

=> Outubro 2008

=> Maio 2008

=> Abril 2008

=> Março 2008

=> Fevereiro 2008

=> Janeiro 2008

=> Dezembro 2007

=> Novembro 2007

=> Outubro 2007

=> Setembro 2007

=> Julho 2007

=> Junho 2007

=> Maio 2007

=> Abril 2007

=> Março 2007

=> Fevereiro 2007

=> Janeiro 2007

=> Dezembro 2006

=> Novembro 2006

=> Outubro 2006

=> Setembro 2006

=> Março 2006

=>pesquisar

 

=>Outubro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


=>A passagem do dia

=>A citação

=>Escreva-me: pdivulg@sapo.pt

=>O Tempo por cá

=>Fases da lua


moon phases
 

=>Contador

=>mais sobre mim

=>tags

=> todas as tags

=>O meu selo

PDivulg

blogs SAPO

=>subscrever feeds