=>Carpe diem quam minimum credula postero

Segunda-feira, 16 de Outubro de 2006

Latinices...

Foto Bart
 
Quem não se adapta ao mundo onde vive é condenado a desaparecer. Obviamente mantendo as suas características que lhes são próprias. Mas há notícias que me deixam muito intrigado referente à Igreja que pertenço...  Uma delas é que o Papa Bento pretende voltar a usar o Latim como língua oficial nas celebrações eucarísticas...
-         Será que só usando a mesma língua seremos todos mais unidos?
-         Será que pretendemos modernizarmos andando para trás?
-         Será que tendo um povo que nada entende, a Igreja se torna mais próxima?
-         Será que é nesse campo que a Igreja tem falhas?
 -     Será que Jesus falava Latim?...
Sinto-me: Perplexo
tags:

by pdivulg às 01:02
link do post | comentar | favorito
|
13 comentários:
De Regina a 16 de Outubro de 2006 às 06:05
Bom dia Paulo!
Que Deus nos conceda uma semana abençoada e cheia de alegrias.
Um abraço.
Regina


De jo a 16 de Outubro de 2006 às 08:37
Cuidemos do que temos de cuidar e deixemo-nos de fantasias. Olhemos para o próximo de ajude-mo-lo, nós todos.
Bjs


De Secreta a 16 de Outubro de 2006 às 08:49
Pois ... hmm ... será ?!
Boa semana.
Beijito.


De Nasacris a 16 de Outubro de 2006 às 12:30
Olá Pdivulg
Como viste no intenso debate sobre o tema que aconteceu lá no blog Nasacristia (obrigado pela tua participação) há muitas maneiras de perspectivar o tema.
Pessoalmente continuo a pensar que o uso ostensivo do latim na liturgia é um elemento perturbador na comunicação. E a comunicação é fundamental para que exista comunhão na Igreja.
Abraço


De Wakanda a 16 de Outubro de 2006 às 13:06
Será?
Não sei se alguma vez saberemos essas respostas...

Beijos e boa semana.


De tampinhas a 16 de Outubro de 2006 às 13:11
Bom dia.
Realmente não é a língua falada que vai unir as pessoas. Até porque numa passagem da bíblia, várias pessoas e mesmo os apóstolos falam idiomas diferentes e ... todos se entendem.
A falta de compreensão vai muito para além da nossa linguagem . Vai mais de encontro ás nossas ideias, aos nossos vícios, aos nossos corações.

Obrigada pela visita, desejo-lhe uma boas semana.
Beijinhos


De Galeriacores1 a 16 de Outubro de 2006 às 15:58
Conheço bem essa notícia e gostaria de partilhar algo muito importante em relação a esse assunto. Antes de mais, por aquilo que entendi num artigo do New York Times ", trata-se de uma medida que está prestes a ser implementada por Paulo VI mas, no entanto e segundo esse mesmo artigo, o Papa ao fazer isto não vai, de forma alguma, obrigar todos os padres a rezar as missas em latim e, por conseguinte, estes não ficarão obrigados a isso. Será naturalmente apenas para os que o desejarem fazer. Isto obviamente que vai agradar apenas e só um pequeníssimo grupo de padres que, de certa forma, nunca aceitaram, com bons olhos, os resultados do Vaticano Segundo. Entre esses padres que referi e que podemos considerar, de serem literalmente padres "renegados", encontra-se um que tem muita influência no Vaticano e mesmo junto de muitas dioceses e arquidioceses a nível mundial. Ele é Canadiano e chama-se Pe . Nicholas Gruner . Este sacerdote é curiosamente um grande apologista da Mensagem de Fátima e é também o fundador de um santuário de Nossa Senhora de Fátima no Canadá. Para além de muitos livros que ele tem publicado em várias idiomas sobre essa temática é também gestor de muitos programas de televisão e de rádio. É, como disse, um padre com muita influência e tem sido ele ( mais do que ninguém) a pressionar o actual Papa para autorizar as ditas missas em latim.
Ele também é dono de um site na internet sobre a mensagem de Fátima e tomo a liberdade de deixar aqui o respectivo link : http :/ www.fatima.org /
Espero que este meu comentário sirva para o elucidar sobre esta matéria. Confesso que também sou contra as missas em latim. Isto é algo que não tem lógica nenhuma e, porque se trata de uma língua morta, mais razão tenho em estar contra pelo facto da maioria das pessoas simplesmente não a dominar.
Uma boa semana para ti com o meu amistoso bem haja.


De pdivulg a 16 de Outubro de 2006 às 17:31
Aqui está uma brilhante explanação obrigado!


De Joaquim a 16 de Outubro de 2006 às 18:04
Sou, como já afirmei "Na sacristia" pela Missa na "língua de cada um", mas nada me incomoda que aqueles que assim quiserem a possam celebrar em latim, desde ainda, que um "qualquer" Pároco, porque gosta mais assim, ponha a sua Paróquia a "ouvir" a Missa em latim, sem atender ao seu povo.
Quanto a Bento XVI não me parece que seja assim "influenciável", visto que sempre passou uma imagem de coerência e força de vontade.
Penso sim que poderá ser uma maneira de fazer aproximar os irmãos "separados", sem colocar em causa as reformas do Concilio Vaticano II.
O referido Sacerdote canadiano, se é quem eu penso, embora não o conheça pessoalmente, advoga que a consagração a Nossa Senhora, pedida aos três Pastorinhos, ainda não foi feita, contra o "parecer" especifico da Irmã Lúcia antes de morrer que considerava a Consagração plenamente realizada.
Não faço comentários.
Abraço em Cristo
Joaquim


De Galeriacores1 a 16 de Outubro de 2006 às 23:26
Entrei apenas para deixar um breve comentário referente àquilo que foi dito por "Joaquim". É verdade, o Pe . Nicholas Gruner defende que a consagração a Nossa Senhora, pedida aos três Pastorinhos, ainda não foi feita. Ele visitava frequentemente a irmã Lúcia e alega que a ela terá sido muito pressionada pelo então Cardeal Ratzinger (actual Papa Bento XVI). O Pe . Gruner alega também que a igreja tem algo a esconder na medida em que nunca revelou integralmente os segredos apocalípticos de Fátima. Ele de facto explica tudo isso no livro "O derradeiro combate do demónio" que ele tem à venda no site. Tomo a liberdade de deixar aqui o link do site no caso de haver alguém que o queira visitar: http :/ www.Fatima.org
Basta copiar e colar o link na barra de navegação do Internet Explorer .


De pdivulg a 17 de Outubro de 2006 às 08:41
Pois esse é o meu medo, haver sacerdotes mais "retrogrados" que estejam interessados na língua dos romanos e que sem ouvir o povo se decidam a orar em latim...


De Joaquim a 16 de Outubro de 2006 às 23:37
Caro/a Galeriaçores
Longe de mim entrar numa polémica acerca deste assunto, mas o então Cardeal Ratzinger pressionava a Irmã Lúcia e esta que ao longo de dezenas de anos se tinha "batido" por uma nova Consagração que finalmente João Paulo II fez, ía desistir da sua coerência, da sua luta firmada na certeza das Aparições que ela mesmo teve, para dizer que sim, que esta Consagração estava certa, embora soubesse que assim não era.
Desculpa mas não me parece que o Senhor Padre tenha razão.
Abraço em Cristo
Joaquim


De Parar para pensar a 17 de Outubro de 2006 às 01:39
Meu caro Paulo, antes de mais quero dizer-lhe que adicionei o PDIVULG ao PPP... Depois deixe-me dizer-lhe que já tentei algumas Pauladas (até porque também me chamo Paulo) mas estou a fazer um esforço para, sem violência, deixar o vício do tabaco... Sobre este seu "post" penso que não deve ser verdade... tudo não passará de mais um eco sem vida dos frequentadores de corredores esquecidos do vaticano. Não me parece que a fé se tenha de celebrar na lingua original - mal de nós, pois teriamos de aprender aramaico ou outra assim - nem tão pouco uma lingua universal contribua para a unificação... aliás é da diversidade que vive o mundo... e a Igreja! Sabemos que ha outras confissões religiosas que mantem a lingua original, mas penso que o Cristianismo se destaca precisamente por esta diversidade e dimensão mundial... alias, bastará que se lembre que depois da "descida do espírito santo" sobre os apóstolos, cada uma saiu falando uma lingua diferente (acho até que este foi o primeiro sentido da fé - a universalidade). Penso que tudo não passa de rumores... se assim não fôr vou precisar da ajuda da minha "avózinha" que rezava o terço durante a missa por não perceber o que o padre dizia e limitava-se a balbuciar expressões fonéticas que terminavam normalmente em "dei" ou "us" e apenas faziam côro (mas não creio que chegassem ao céu)... Há coisas belas em latim, mas têm o seu lugar e momentos próprios... nunca, penso eu, numa Celebração-Encontro Dominical Semanal dos Homens com Deus !
Um grande abraço e bom início de catequese aí para os lados de Leiria.
Paulo


Comentar post

=>A Foto do dia

=>postas recentes

=> Mudança dos tempos

=> Ponto final

=> 95 Primaveras

=> Festa da Fé_Leiria 2010

=> Coleccionando flores....

=> Passatempo

=> Para onde vais Portugal

=> Os tempos mudam

=> O CÚMULO DA IRONIA .........

=> Anedota da Páscoa

=>arquivos

=> Outubro 2010

=> Julho 2010

=> Maio 2010

=> Dezembro 2009

=> Outubro 2009

=> Abril 2009

=> Fevereiro 2009

=> Janeiro 2009

=> Dezembro 2008

=> Novembro 2008

=> Outubro 2008

=> Maio 2008

=> Abril 2008

=> Março 2008

=> Fevereiro 2008

=> Janeiro 2008

=> Dezembro 2007

=> Novembro 2007

=> Outubro 2007

=> Setembro 2007

=> Julho 2007

=> Junho 2007

=> Maio 2007

=> Abril 2007

=> Março 2007

=> Fevereiro 2007

=> Janeiro 2007

=> Dezembro 2006

=> Novembro 2006

=> Outubro 2006

=> Setembro 2006

=> Março 2006

=>pesquisar

 

=>Outubro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


=>A passagem do dia

=>A citação

=>Escreva-me: pdivulg@sapo.pt

=>O Tempo por cá

=>Fases da lua


moon phases
 

=>Contador

=>mais sobre mim


=> Perfil

=> seguir perfil

. 6 seguidores

=>tags

=> todas as tags

=>O meu selo

PDivulg

SAPO Blogs

=>subscrever feeds